Homeopatia pode ajudar a combater a dengue

Contribuída por Profa. Dra. Ana Teresa Doria Dreux
CRM-RJ 52.33019-0

Presidente do Instituto Hahnemanniano do Brasil

O único tratamento realmente capaz de prevenir e curar esta horrível doença é o tratamento pela Homeopatia. Todos podem ser beneficiados por esta terapêutica:

  • idosos
  • diabéticos
  • bebês
  • grávidas
  • enfim toda a população

E um tratamento barato, sem efeitos colaterais, eficaz e simples. Por isto mesmo vem sendo desacreditado por muitos, mas enaltecido por milhares que por ele se curaram ou deixaram de perder seus entes queridos por esta horrível doença.

More...

O que é o Homeopatia?

A Homeopatia sofre muitos preconceitos, e é comum ouvir dizer “não acredito nela”, mas não é simpatia e nem religião para se acreditar ou deixar de acreditar. Ver ou Homeopatia aqui no Brazil:

  • A homeopatia é uma especialidade médica que foi reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina desde 1980.
  • No Brasil, existem mais de 30 mil médicos Homeopatas. Um grande número de pediatras prescrevem Homeopatia.
  • Em 1977, a Homeopatia foi reconhecida entre nós como especialidade farmacêutica.
  • Em 1980, a Homeopatia torna-se especialidade médica, reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina.
  • A Constituição Brasileira de 1988 coloca a Homeopatia oficialmente no SUS, que estipula a obrigatoriedade de haver um médico homeopata em cada posto de saúde.
  • Em 2006, o Ministério da Saúde publica a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS, oficializando a Homeopatia como parte de uma política nacional de saúde, reconhecida e necessária à população, que tem o direito de ter acesso a ela dentro do sistema público de saúde brasileiro.

Dengue no Brasil

O Brasil está batendo recorde mundial da dengue, não só pelo seu imenso território como pelo seu clima e por sua grande população, barrando a Indonésia que tem uma população aproximada da nossa. Neste ano de 2015 a epidemia atingiu 600 municípios no estado de São Paulo.

Aqui no Rio, a epidemia se manifestou com toda sua força no mês de abril, por conta da greve (acumulo de lixo e entulho) e as chuvinhas dos últimos dias, dois fatores que combinados fazem voltar o fantasma desta doença.

O Rio de Janeiro é um estado propício a esta epidemia, principalmente nas cidades adjacentes à capital. A grande concentração de pessoas, a falta de coleta adequada de lixo, o desleixo da população e das prefeituras, o clima, abundancia de florestas etc, propiciam esta epidemia.

O mosquito da dengue

O mosquito está adaptado ao meio urbano se reproduzindo em água não só parada e limpa como em esgotos, calhas etc, alem de já estar resistente a muitos inseticidas.

Apenas a fêmea pica, fica madura sexualmente em 10 dias e vive aproximadamente 40 dias. Pode voar até uma distancia de 2 km. No período de ovogênese fica muito voraz, picando varias pessoas na mesma casa e assim infectando os moradores e vizinhos.

Os ovos colocados em água se transformam em larvas que já vêm infectadas se a mãe o foi. Se colocá-los num local onde a água seque, os ovos podem resistir por dois anos até que o nível da água suba e as larvas eclodam; daí a importância de se lavar os pratinhos de plantas escovando as suas beiradas.

A destruição das florestas e dos predadores naturais, como sapos, lagartixas e marimbondos contribuem também para sua proliferação. De maneira que a destruição do meio ambiente é também a nossa destruição.

As pessoas mais vulneráveis

As pessoas mais vulneráveis a doença são os jovens de até 15 anos, as mulheres, os idosos e pessoas que sofrem de doenças crônicas. Os jovens porque ainda não tiveram contato com os tipos 3 e 4 do vírus. Existem quatro tipos de vírus que foram entrando aos poucos no Brasil, todos os tipos são virulentos, mas cada um tem 3 ou 4 variações no seu DNA de maneira que podem ser mais ou menos virulentos.

Muitas pessoas contraem a dengue e não sentem nada, mas transformam-se em portadoras e se o mosquito picá-las passam a ser transmissores. A pessoa fica imune ao mesmo tipo que já teve, mas não aos outros de maneira que quem contraiu a doença, deve continuar a prevenção homeopática. Iniciá-la quando começam os primeiros casos e terminar no mês de Maio, pois Abril em geral é o auge da epidemia como se tem verificado.

O protocolo para dengue

No protocolo que elaborei, todo o procedimento está explicado detalhadamente. Podem também pedir pelo email de relacionamento do Instituto Hahnemanniano do Brasil: contato@ihb.org.br.

Desta forma, poderão repassar o protocolo por email a outras pessoas. [Nota do editor: Ver o protocolo imediatamente abaixo deste artigo.]

Sintomas do dengue e exame de sangue

A doença em geral dura sete dias e começa rapidamente com os seguintes sintomas:

  • febre
  • calafrios intensos
  • dor articular
  • dor retro ocular
  • náusea
  • vômitos
  • exantema com ou sem coceira
  • petéquias (manchas roxas pelo corpo)
  • tonturas
  • visão turva

Se a pessoa tiver dois destes sintomas e estiver em época de epidemia deve ser considerado suspeito e procurar o posto médico para avaliação e exame de sangue, para medir entre outros fatores, a taxa das plaquetas que normalmente é de 150 mil a 450 mil no adulto e até 500 mil na criança.

As plaquetas são responsáveis pela coagulação sanguínea. A sorologia para dengue deve ser pedida cinco dias depois de a febre cessar, antes o exame não dará positivo.

Muitas vezes a pessoa tem dengue e o exame dá negativo devendo ser repetido 10 dias após o início da doença quando é mais provável positivar. Depois de duas semanas fica indetectável.

A forma hemorrágica

No quarto dia da doença é que começa o perigo quando pode manifestar-se com sangramento externo, tal como:

  • nariz
  • ​gengivas
  • urina
  • útero
  • intestino

ou interna, tal como:

  • com extravasamento de sangue para a cavidade abdominal
  • desmaios
  • queda violenta da pressão sanguínea
  • choque 
  • óbito

Esta forma agrava de modo muito rápido e é extremamente perigosa.

Aviso sobre Tylenol e aspirina

Quando a pessoa é picada o vírus penetra na pele, vai para os gânglios linfáticos e depois internaliza para órgãos como baço, coração e principalmente o fígado, dando uma espécie de hepatite.

Por isto deve-se evitar a substância paracetamol (Tylenol) ou outros medicamentos que a contem, pois esta tem a dose tóxica muito perto da medicamentosa, prejudicando ainda mais o fígado e dando uma hepatite fulminante e fatal.

Evitar também aspirina (ácido acetil salicílico) que impede a agregação plaquetária aumentando a hemorragia.

Logo, a Dengue é uma doença sistêmica que ataca todo o organismo. Na alopatia os cuidados são importantíssimos como hidratação venosa e controle da pressão e das taxas sanguíneas, às vezes até de cada duas horas.

Homeopatia é capaz de prevenir dengue

No entanto a Homeopatia é o único meio medicamentoso capaz de prevenir esta doença como tem sido comprovado clinicamente há mais de 16 anos e de tratar com sucesso casos que pareciam desesperadores em pacientes internados com todos os cuidados possíveis da medicina atual. A Homeopatia não é vacina.

As duas fórmulas da prevenção e tratamento da Dengue são preparadas uma com plantas e outra que leva um mineral e uma substancia do reino animal. Levantam a imunidade específica contra esta doença.

Apesar de ser muito combatida por seus detratores, a Homeopatia faz o organismo reagir de forma surpreendentemente rápida. Os fatos são os fatos, e a clínica é soberana, como eu e inúmeros colegas temos comprovado há anos. Mas de modo algum se deve deixar de ir ao posto de saúde para se fazer o hemograma, verificar a sorologia, mesmo porque os casos devem ser notificados para as estatísticas das Secretarias de Saúde.

O tratamento homeopático que foi elaborado por mim, para ter sucesso, deve ser tomado como recomendo.

Pode ser veiculado em qualquer farmácia homeopática sendo de domínio público e deixo claro que esta é a minha experiência pessoal como médica homeopata.

A prevenção homeopática é eficaz e deve ser começada logo. Não se esqueçam de dar uma verificada em casa nos vasinhos de plantas, calhas de telhado e outros locais onde o mosquito pode depositar seus ovos.

A prevenção começa em casa e extende-se pela comunidade.

Bom dia a todos, saúde e paz.

Profa. Dra. Ana Teresa Doria Dreux
CRM-RJ 52.33019-0
Professor Adjunto e Livre Docente de Clínica Homeopática da UNIRIO
Presidente do Instituto Hahnemanniano do Brasil
www.ihb.org.br / contato@ihb.org.br / farmacia@ihb.org.br

Ver o protocolo abaixo


Ed Pickus
 

Click Here to Leave a Comment Below 0 comments

Download do guia de referência PDF

Cronograma de prevenção e tratamento da

  • DENGUE
  • DENGUE HEMORRÁGICA
  • FEBRE ZIKA
  • GUILLAIN-BARRÉ
x
0
Web Design BangladeshWeb Design BangladeshMymensingh